Metáforas

Senhores líderes, quanto vale a sua hora?

tempoUm homem estava preocupado com as atitudes do seu único filho, pois há algum tempo o garoto estava agindo estranhamente. Devido ao trabalho intenso do pai, eles quase não se falavam.
O homem notou que o filho guardava todo o dinheirinho que ganhava. Quase não saia do quarto.
Intrigado, o homem resolveu ter uma conversa com o garoto a fim de saber o que se passava em sua cabeça. Dirigiu-se ao seu quarto e começou o diálogo:
– Filho! O que está acontecendo com você? Estou te achando muito triste ultimamente. Você gostaria de falar sobre isso?
– Não está acontecendo nada. Está tudo bem! – respondeu o menino com a cabeça baixa.
– Vamos filho! – insistiu o pai – Conte o que está havendo com você. O papai está aqui para te ajudar em tudo o que você precisar. Não se faça de rogado.
Diante da insistência do pai, o filho lhe perguntou:
– Papai, quanto o senhor ganha por dia?
– Não é possível! Esbravejou o homem – Você é um filho interesseiro. Estou envergonhado de você! Onde já se viu?! Perguntar para um pai quanto ele ganha!? É o fim do mundo, mesmo. Eu já deveria saber que tipo de pessoa você é. É um absurdo!
Dizendo isso, o homem saiu do quarto do filho e foi se deitar.
O homem rolava na cama e não conseguia dormir de jeito nenhum, pois não saíam de sua cabeça aquelas palavras envolvendo dinheiro. No meio da noite, ele resolveu procurar o filho para tentar esclarecer a história.
Entrou bravo no quarto e disse:
– Eu ganho 100 reais por dia. Era isso que você queria saber?
– É muito! – respondeu o garoto – Quanto o senhor ganha por hora, então?
– É um absurdo você querer saber. Mas tudo bem… Se você dividir 100 reais por 10 horas de serviço, então eu ganho 10 reais por hora. Está satisfeito? – perguntou ironicamente.
– Aí já melhorou – disse o garoto. – Será que o senhor poderia me dar 1 real?
O homem tentando se livrar logo daquele desagradável momento, enfiou a mão no bolso e deu ao garoto o dinheiro que ele estava pedindo.
Os olhos do menino brilharam de felicidade quando o homem lhe deu o dinheiro.
– Papai! – será que posso pedir mais um favor?
– Tudo bem, filho. O que é?
– O senhor pode pegar aquela caixinha em cima do guarda-roupa?
Atendendo ao pedido do filho, o homem pegou a caixa indicada e a entregou.
Ele ficou observando o que o menino iria fazer. E notou que na caixa havia mais nove reais, que estavam já sendo guardados já algum tempo.
O menino juntou o dinheiro todo, que agora perfazia dez reais e o entregou na mão do pai e, emocionado, disse:
– Pronto papai! Eu consegui juntar o dinheiro. Agora você poderia me vender uma hora inteira só pra mim?
Nesse momento, o homem começou a chorar de remorso, pois percebeu que ultimamente não estava dando a atenção que o filho tanto merecia.

Como você vem tratando seus filhos ultimamente? Tem-lhes dedicado o tempo que eles merecem? Avalie como tem sido o seu relacionamento com eles. Mude enquanto é tempo. Não deixe que uma oferta como essa aconteça na sua vida.

(Essa história de autoria desconhecida está presente no volume 1 da coleção FRASES, DICAS E HISTÓRIAS MARAVILHOSAS do autor Orlando Nussi)
Noscilene Santos, Apresentadora, Master Coach, Conferencista Internacional, escritora e docente em MBA de Coaching, Liderança e Motivação.

O príncipe dos sonhos

Era uma vez… uma princesa que todas as noites sonha em encontrar o príncipe azul. Logo pela manhã, desperta e sorri com amor ao marido. Uma noite, enquanto sonha como todas as noites em encontrar o príncipe azul, esse lhe pergunta aborrecido: ” Por que todas as noites sonha em encontrar-me e pela manhã då o seu amor a seu marido?”, e a princesa responde: ” Porque você é o sonho de uma noite, ele é o sonho de minha vida.” Fonte: Metáforas para a evolução pessoal e profissional, Consuelo Casula, Qualitymark Para quem busca uma relação perfeita, vale refletir. Noscilene Santos, Master Coach e conferencista internacional, apresentadora e escritora. Para que servem as metáforas? São úteis para: reflexão; gerar novos comportamentos; ilustrar um conceito; excelentes para ressignificar situações; para contexto terapêutico; divertimento; inspiração e muito mais. O pombo na gaiola Fonte: Metáforas para evolução pessoal e profissional – Consuelo C. Casula pombo Era uma vez… um príncipe que, fascinado pela beleza de um pombo branco, manda fazer para ele uma confortável e espaçosa gaiola. E convida o pombo para viver ali. O pombo, honrado com o convite, aceita. A gaiola tem tudo aquilo que ele poderia desejar. Viver nessa gaiola significa que não deve fazer nada para prover àquilo de que necessita, pois tudo lhe é regularmente fornecido. Com o passar do tempo, o pombo sente crescer em si uma estranha inquietação, que não consegue decifrar. Sente falta do céu aberto, dos raios de sol e da chuva sobre suas plumas: de vez em quando, gostaria de poder esticar as asas e voas, extasiando-se à vista das coisas do alto, provar vertigens, gostaria de sentir o esforço e o empenho necessários para alcançar o que se deseja. Ao contrário, desde que se encontra nessa gaiola, tudo lhe é oferecido gratuitamente. “Gratuitamente?” pergunta a si mesmo. Não. O que recebe tem preço muito alto: a liberdade. Quando descobre que nesses anos confundiu segurança com dependência, gratidão com complacência, livre escolha com obrigação, compreende que chegou o momento de deixar a gaiola, mesmo tão confortável, e recomeçar a voar com suas próprias asas. Mas não sabe como. Não sabe se deve pedir permissão ao príncipe, teme que lhe diga não. Não sabe se corromper quem, às vezes, vem visita-lo, não sabe se esperar sentado por um milagre. Tomado por esses pensamentos, apóia-se nas barras da gaiola descobrindo que a mesma encontrava-se aberta. Observa atentamente, poderia tratar-se se uma armadilha. Quanto mais observava, mais percebe que a gaiola sempre esteve assim. Ele pensava estar fechado numa gaiola, mas a porta sempre esteve aberta, para consentir-lhe escolher ficar ou ir embora. Depende só e exclusivamente dele mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s